Poder Cósmico da Marvel: O que é esse poder e aparições no MCU

 Poder Cósmico da Marvel: O que é esse poder e aparições no MCU

Enquanto cada uma das seis Joias do Infinito pode aproveitar um aspecto diferente do cosmos para moldá-la quando reunidas, o Poder Cósmico é uma das matérias-primas mais onipotentes do Universo Marvel. Dessa forma, mesmo uma fração dele capaz de alterar o espaço e o tempo.

Introduzido por Stan Lee e Jack Kirby em Quarteto Fantástico #48 de 1966, o Poder Cósmico é mais associado ao Galactus e ao Surfista Prateado. Isso, a partir das energias cósmicas que Galactus absorve à medida que consome mundos por todo o universo. E embora o Galactus e o Surfista Prateado ainda não tenham feito a sua estreia oficial no Universo Cinematográfico, o Poder Cósmico pode já ter entrado no MCU.

Galactus

Aparecendo pela primeira vez no Surfista Prateado #2 de 1986, o Poder Cósmico pode alterar a matéria a um nível subatômico. O que permite então aos utilizadores alterar o seu tamanho e alterar as propriedades elementares básicas. Além disso, pode transmutar e teleportar matéria e ressuscitar um mundo inteiro quando o seu pleno poder é dirigido em conformidade.

Semelhante à Força em Star Wars, o Poder Cósmico liga os utilizadores à vastidão do universo. Com esta consciência cósmica a se estender à telepatia, telecinesia, precognição e viagem no tempo. O Poder Cósmico é uma das energias mais indefinidas do Universo Marvel e com um potencial incrível que se revelou fundamental para salvar o dia da aniquilação total.

Os Celestiais têm igualmente um âmbito indefinido do seu próprio poder cósmico, no entanto, também possuem um sentido ilimitado de onipotência. Tal como Galactus é um ser de uma iteração anterior do Universo Marvel, sobrevivendo ao Big Bang que destruiu o universo anterior, os Celestiais têm estado presentes desde o início dos tempos.

Thanos Annual #1 de 2014 de Jim Starlin e Ron Lim estimou que Galactus e os Celestiais estavam na mesma escala aproximada de potência. Possuíndo assim um domínio semelhante sobre a matéria e o tempo a partir da sua fonte de energia cósmica. A fonte de energia dos Celestiais não foi nomeada como sendo Poder Cósmico. Contudo, as semelhanças nos seus antecedentes e capacidades com o Galactus certamente alinha isto.

Celestiais

Se os Celestiais realmente extraírem suas habilidades do Poder Cósmico, isso poderia colocar a estreia da energia no MCU já em Guardiões da Galáxia, Vol. 2. Onde, portanto, Ego, o Planeta Vivo, afirma ser um Celestial. Capaz de mudar a sua forma de um homem para um planeta inteiro e espalhar a sua influência através de sementes pelo universo, isto poderia ser plausível. No entanto, Ego, o Planeta Vivo tem levantado dúvidas se esta afirmação é verdadeira.

Com inconsistências entre as aparências Celestes em Guardiões da Galáxia e Eternos, o roteirista de Eternos, Kaz Firpo, sugeriu que Ego pode ter mentido sobre o seu estatuto Celestial até fins desconhecidos. Isto poderia colocar então a estreia do Poder Cósmico em Eternos, caso os Celestiais estivessem de fato extraído desta fonte de energia.

Até à data, o único aparecimento confirmado em live-action do Poder Cósmico é no Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado de 2007. Onde vimos então Galactus e o Surfista Prateado chegando à Terra. O Doutor Destino roubou brevemente o Poder Cósmico. O que causou estragos, matando a Mulher Invisível até o Surfista Prateado recuperar o Poder e ressuscitar Sue antes de destruir o Galactus.

Se esta iteração cinematográfica do Quarteto Fantástico alguma vez aparecesse no Universo Marvel, isto colocaria então o filme de 2007 como a estreia do Poder Cósmico pelo MCU. Caso contrário, a estreia poderia estar a algum tempo de distância até que o MCU introduza a sua própria versão do Quarteto Fantástico e do Surfista Prateado.

Veja também